Instituto Argonauta recebe o primeiro pinguim da temporada 2020

Publicado em 19 de junho de 2020

O animal foi resgatado em Ilhabela, estabilizado na Unidade de Estabilização em São Sebastião e transferido para base do Instituto Argonauta em Ubatuba

Passa por cuidados especiais no Centro de Reabilitação e Despetrolização (CRD) desde o último dia 16 de junho, na base do Instituto Argonauta no bairro Perequê-Açu em Ubatuba/SP, o primeiro Pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) da temporada de 2020 no Litoral Norte.

O animal foi resgatado pela equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) do Instituto Argonauta no dia 9 de junho, na praia do Itaguaçu em Ilhabela, litoral norte paulista. Ele apresentava sinais de cansaço e estava desidratado.

O pinguim recebeu os primeiros cuidados na Unidade de Estabilização do Argonauta em São Sebastião, e depois de estabilizado, foi transferido para o CRD, onde permanecerá em reabilitação até que esteja apto e saudável para ser futuramente solto no mar.

O aparecimento de pinguins na costa brasileira é bastante comum, pois todos os anos esses animais se lançam ao mar em busca de alimento, mas alguns acabam se perdendo do grupo e são encontrados em nossas praias. Muitos chegam debilitados e, por isso, são resgatados e reabilitados.

Esses animais migram, principalmente no inverno, das regiões patagônicas e Ilhas Malvinas onde existem as colônias de reprodução. Ao contrário do que muitos imaginam, os Pinguins-de-Magalhães não são polares e, por isso, não estão adaptados a baixas temperaturas.  Por isso, caso você encontre um pinguim na praia, a orientação dos técnicos é para colocá-lo em um lugar seco (como por exemplo uma caixa de papelão), envolto em uma toalha ou jornal para mantê-lo aquecido, e  esperar o resgate especializado chegar – atentando-se para não levar bicadas, principalmente nos olhos.

O Instituto Argonauta reabilita pinguins desde o ano de 98 em continuidade ao trabalho realizado pelo Aquário de Ubatuba desde 1996, tendo resgatado diversos Pinguins-de-Magalhães nos anos em que os mesmos tiveram presentes nas nossas costas.

 

 

Sobre o Instituto Argonauta

O @institutoargonauta foi fundado em 1998 pela Diretoria do Aquário de Ubatuba e reconhecido em 2007 como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). O Instituto tem como objetivo a conservação do Meio Ambiente, em especial a conservação dos ecossistemas costeiros e marinhos. Para isso, apoia e desenvolve projetos de pesquisa, resgate e reabilitação da fauna marinha, educação ambiental e resíduos sólidos no ambiente marinho, dentre outras atividades. O Instituto Argonauta também é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Argonauta monitora o Trecho 10, compreendido entre São Sebastião e Ubatuba.

 

Seja um Argonauta!

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800-6423341 ou diretamente para o Instituto Argonauta: (12) 3833-4863 – 3833.5789/ (12) 3834-1382 (Aquário de Ubatuba)/ (12) 38335753/ (12) 99705-6506 – WhatsApp. Também é possível baixar gratuitamente o Aplicativo Argonauta, disponível para os sistemas operacionais iOS (APP Store) e Android (Play Store). No aplicativo, o internauta pode informar ocorrências de animais marinhos debilitados ou mortos em sua região, bem como informar ainda problemas ambientais nas praias, para que a equipe do Argonauta encaminhe a denúncia para os orgãos competentes.

A base do Instituto está situada na Tv. Baitacas, nº 20, bairro Perequê-Açu, Ubatuba/SP – CEP 11680-000.

Conheça mais sobre o nosso trabalho em: www.institutoargonauta.org, www.facebook.com/InstitutoArgonauta/ e Instagram: @institutoargonauta

 

ASCOM ARGONAUTA

Carine Corrêa (MTB 67.657/SP)

Assessoria de Comunicação

E-mail: comunica@institutoargonauta.org

Endereço: Tv. Baitacas, nº 20, bairro Perequê-Açu, Ubatuba/SP – CEP 11680-000

Telefone: (12) 3833-4863

Celular: (12) 99626-6922 – WhatsApp



Desenvolvido por: